Variação Sazonal de Mercúrio Total em Sururus (Mytella charruana, Orbigny, 1842) de uma laguna tropical, NE, Brasil

Pedro Américo S. Higino, Taise B. de Jesus, Carlos Eduardo V. de Carvalho, Liliane S. S. Tonial, Tereza Cristina S. Calado

Resumo


O objetivo do presente estudo foi avaliar a variação sazonal de mercúrio total (Hg) em tecidos moles de sururu (Mytella charruana) de diferentes tamanhos da lagoa de Mundaú, e o possível risco à saúde das populações humanas da região que possuem este organismo como principal fonte de proteína animal em suas dietas. A área de estudo segundo a literatura pode ser considerada como rica em atividades antropogênicas conhecidamente poluidoras como a agroindústria de cana de açúcar que no passado utilizava pesticidas a base de mercúrio. Amostras de moluscos foram manualmente coletadas em quatro épocas do ano (2006-a 2008), duas na estação seca e duas na estação chuvosa e depois separadas em classes de tamanho (15-20; 20-25; 25-30; 30-35; 35-40 mm). Para a determinação do mercúrio foi utilizado o método de extração descrito por Bastos et al 21 . Todas as determinações de mercúrio em amostras de tecido muscular foram realizadas por ICP-AES da Varian (modelo Liberty II) e acessório de geração de vapor frio (VGA-77). A menor concentração média de mercúrio total foi observada no período chuvoso de agosto de 2006 (132,4 ± 17,5 µg.kg-1), e a maior no período seco de março de 2007 (202,4 ± 76,3 µg.kg-1). Apesar desta variabilidade, não foram observadas diferenças significativas das concentrações médias de Hg entre a estação seca e a chuvosa. Por outro lado, foi observada uma diferença estatística significativa nas concentrações médias em relação ao tamanho dos organismos. Indivíduos menores apresentaram as maiores concentrações e estas decrescem com o aumento do seu comprimento.

 

DOI: 10.5935/1984-6835.20120030


Palavras-chave


Metais pesados; molusco; contaminação.

Texto completo:

PDF


Creative Commons License
A Revista Virtual de Química está licenciada sob as condições do Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Brasil License. Sob esta licença, a RVQ permite que seu conteúdo seja copiado, distribuído, exibido e executado desde que os devidos créditos à Revista e aos autores sejam dados. Contudo, o usuário não poderá utilizar o conteúdo com finalidades comerciais, a menos que obtenha permissão da Editoria da Revista.
Visitantes Online