Proteína Tirosina Fosfatase SHP-2 e sua Relação com o Câncer

Carlos Mauricio Rabello Sant´Anna, Cristiane Cardoso Martins Salles, Sheisi Fonseca Leite da Silva Rocha

Resumo


Este trabalho apresenta uma introdução sobre os mecanismos de sinalização celular governados pela ação equilibrada das proteínas tirosina cinases (PTK) e das proteínas tirosina fosfatases (PTP) através da fosforilação/desfosforilação dos resíduos de tirosina em proteínas. Durante muitos anos as PTK foram os principais alvos para o desenvolvimento de fármacos anticâncer e atualmente muitos inibidores das PTK já são bastante usados no tratamento do câncer, enquanto os inibidores das PTP ainda estão em fase de desenvolvimento por causa de conceitos errados acerca dessa família de enzimas. Dessa forma, essa revisão pretende esclarecer alguns pontos importantes que justificam a escolha de algumas PTP como alvo no tratamento do câncer. É feita uma descrição introdutória sobre a classificação, estrutura e mecanismo de ação das PTP com enfoque especial para a família SHP composta por duas PTP: SHP-1 e SHP-2. Neste trabalho é discutido os efeitos da sobre-expressão ou das mutações de ganho de função ocorridas na SHP-2 no surgimento e avanço do estado cancerígeno através da ativação da via RAS/ERK. Por fim, são apresentados alguns inibidores da SHP-2 já descobertos até o momento.


Palavras-chave


proteína tirosina fosfatase; SHP-2; câncer



Creative Commons License
A Revista Virtual de Química está licenciada sob as condições do Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Brasil License. Sob esta licença, a RVQ permite que seu conteúdo seja copiado, distribuído, exibido e executado desde que os devidos créditos à Revista e aos autores sejam dados. Contudo, o usuário não poderá utilizar o conteúdo com finalidades comerciais, a menos que obtenha permissão da Editoria da Revista.
Visitantes Online