HPLC-ICPMS como ferramenta para determinação de Metalotioneínas e Fitoquelatinas

Luana Bacellar Melendez, Vinicius Tavares Kütter, Maria Montes-Bayón, Silvia Maria Sella, Emmanoel Vieira Silva-Filho

Resumo


Metalotioneínas e fitoquelatinas são proteínas e peptídeos associados a metais presentes em todos os sistemas biológicos. Geralmente, na presença de certa concentração de metais, elas são produzidas naturalmente pelo organismo. Existem diversas aplicações destes compostos, incluindo sua utilização como indicadores de poluição ambiental, combate a doenças, etc. Para a identificação de metalotioneínas e fitoquelatinas é necessário utilizar um procedimento bem detalhado de análise química, que envolve a extração destes complexos, seguido da separação ou purificação dos compostos extraídos, e por fim, detecção. Dependendo dos objetivos a serem alcançados, se a identificação da apo-forma da biomolécula ou do complexo metálico, diferentes estratégias devem ser usadas. No segundo caso, deve-se ter cuidado especial na preservação da ligação metal-biomolécula durante os procedimentos de preparação das amostras. Com relação ao sistema de detecção, a absorbância UV-VIS, fluorescência ou espectrometria de massas são os mais comumente utilizados. No caso de complexos metálicos, a cromatografia líquida de alta eficiência (HPLC) é técnica mais utilizada para a separação, acoplada a espectrometria de massas com plasma indutivamente acoplado (ICP-MS), técnica de detecção de íons metálicos. Este artigo descreve, em linhas gerais, esta técnica e suas aplicações.

 

DOI: 10.5935/1984-6835.20120047


Palavras-chave


Metalotioneínas; fitoquelatinas; HPLC-ICP-MS.

Texto completo:

PDF

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários


Creative Commons License
A Revista Virtual de Química está licenciada sob as condições do Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Brasil License. Sob esta licença, a RVQ permite que seu conteúdo seja copiado, distribuído, exibido e executado desde que os devidos créditos à Revista e aos autores sejam dados. Contudo, o usuário não poderá utilizar o conteúdo com finalidades comerciais, a menos que obtenha permissão da Editoria da Revista.
Visitantes Online