Utilização de Glicerina da Produção de Biodiesel na Reciclagem de Retraço Têxtil

Jonathan Baumi, Caroline Milani Bertosse, Gizilene Maria Carvalho, Carmen Luisa Guedes

Resumo


A indústria do biodiesel produz atualmente 260 mil ton. por ano de glicerina como coproduto que encontra dificuldades de absorção no mercado que consome 30 mil ton. por ano. A indústria têxtil produz mundialmente aproximadamente 3.4 milhões de ton. de poliamida, que são utilizados na confecção de roupas e nesse processo de 15 a 51% do tecido é descartado na forma de retraços. Esse trabalho objetivou-se o reaproveitamento da poliamida 66 de retraços têxteis utilizando glicerina do biodiesel agregando valor a essas cadeias produtivas. O procedimento consiste no aquecimento da glicerina até 190°C, a adição de retraços têxteis e água como não-solvente produzindo poliamida 66 em pó reciclada. As analises térmicas mostraram um comportamento semelhante à poliamida 66 virgem exibindo um decaimento em 461°C e alguns decaimentos de contaminantes da glicerina loira como metanol e ácidos graxos livres. Os pontos de fusão das amostras de poliamida 66 reciclada variaram entre 253°C a 257°C indicando baixa degradação do polímero. O RMN 13C e os espectros de infravermelho mostraram a manutenção da estrutura molecular do produto reciclado em relação ao material de partida. O novo processo se mostrou promissor devido ao uso de dois passivos ambientais gerados em grandes quantidades, produzindo poliamida 66 com baixo custo e boa qualidade. 

Palavras-chave


poliamida; resíduo; glicerina; biodiesel



Creative Commons License
A Revista Virtual de Química está licenciada sob as condições do Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Brasil License. Sob esta licença, a RVQ permite que seu conteúdo seja copiado, distribuído, exibido e executado desde que os devidos créditos à Revista e aos autores sejam dados. Contudo, o usuário não poderá utilizar o conteúdo com finalidades comerciais, a menos que obtenha permissão da Editoria da Revista.
Visitantes Online