Café: Aspectos Gerais e seu Aproveitamento para além da Bebida

Carlos A. A. Durán

Resumo


O estudo do grão de café é realizado por diversas áreas de pesquisa. Seu efeito estimulante e outras atividades biológicas, somados aos mais de 1000 compostos químicos voláteis formados após a torra e oriundos de transformações de seus constituintes fixos como cafeína, trigonelina, ácidos clorogênicos, carboidratos, constituintes lipídicos, incluindo os diterpenos e ácidos graxos (livres e esterificados), entre outros, acrescentam valor agregado ao café e aos resíduos gerados nas diversas etapas até alcançar seu principal objetivo, que é a bebida quente. Diversos resíduos sólidos são gerados durante o processamento de pós-colheita, tanto pela via úmida como pela via seca, e também pelas indústrias de cafés solúveis. Esses resíduos podem ser fonte de matéria-prima para a indústria de alimentos, farmacêutica e cosmética, além de frequentemente serem usados na geração de energia em caldeiras para secadores mecânicos e como fertilizantes. Diante disso, esta revisão pretende mostrar a diversidade de compostos químicos que podem ser aproveitados a partir de resíduos gerados na linha de conhecimento do café.


Palavras-chave


Café; Compostos químicos; Resíduos; Biomassa.

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os coment?rios


Creative Commons License
A Revista Virtual de Química está licenciada sob as condições do Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Brasil License. Sob esta licença, a RVQ permite que seu conteúdo seja copiado, distribuído, exibido e executado desde que os devidos créditos à Revista e aos autores sejam dados. Contudo, o usuário não poderá utilizar o conteúdo com finalidades comerciais, a menos que obtenha permissão da Editoria da Revista.
Visitantes Online