Rejeitos de Biomassas Oriundas da Cadeia de Biocombustíveis no Brasil: Produção de Bio-óleo e Sub-produtos

Rochel M. Lago

Resumo


Neste trabalho é descrito o potencial de utilização da pirólise rápida como rota para a obtenção de diferentes produtos a partir de quatro rejeitos de biomassa oriundas das cadeias de biocombustíveis no Brasil, i.e. tortas de tucumã e mamona(biodiesel) e palha/bagaço de cana (produção de etanol).Através de dados de análise elementar, TG,CGEM,balanços de massa, análise imediata e poder calorífico, observou-se que as tortas de biodiesel produzem de 17-25% de um gás composto de COx, H2 e hidrocarbonetos C1-C2, 33-38% biocarvão e 42-45% de líquidos, composta de 18-23% de uma fração aquosa altamente ácida e elevada carga orgânica e 22-23% de uma fração oleosa constituída de uma complexa mistura de compostos orgânicos. A pirólise rápida da palha e do bagaço de cana produziu 6% de gás composto basicamente de COx, 6-18% biocarvão e 25-75% de líquidos. Com base nasinformações obtidas, diferentes possibilidades de usos são discutidas para as frações obtidas.

Palavras-chave


Biomassa; rejeito; biocombustível; Brasil; bio-óleo; pirólise.

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os coment?rios


Creative Commons License
A Revista Virtual de Química está licenciada sob as condições do Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Brasil License. Sob esta licença, a RVQ permite que seu conteúdo seja copiado, distribuído, exibido e executado desde que os devidos créditos à Revista e aos autores sejam dados. Contudo, o usuário não poderá utilizar o conteúdo com finalidades comerciais, a menos que obtenha permissão da Editoria da Revista.
Visitantes Online