Estudo químico e avaliação das atividades antioxidante, anti-acetilcolinesterase e anti-leishmanial de extratos de Jatropha gossypifolia L. (Pião roxo)

Giulveline Veras Martins, Selene Maia de Morais, Daniela Ribeiro Alves, Francisco Marcelo Vieira-Araujo

Resumo


Neste estudo foi realizada a análise química de extratos da planta Jatropha gossypifolia L. e avaliadas as suas atividades contra Leishmania infantum, atividade antioxidante e de inibição da enzima acetilcolinesterase (AChE). Foram obtidos os extratos etanólicos das folhas (EEF), do caule (EEC) e do látex (EL). Os testes de prospecção fitoquímica revelaram que a espécie possui uma diversidade de grupos químicos, como com a presença de compostos fenólicos, triterpenos, taninos, saponinas e esteroides. O látex, dentre os extratos testados, apresentou um maior conteúdo de substâncias fenólicas  e apresentou significativa atividade antioxidante, com CI50 de 5,14 µg/mL (DPPH) e 4,03 µg/mL (ABTS), cujos dados foram estatisticamente semelhantes ao padrão quercetina. Todos os extratos da J. gossypifolia apresentaram resultado positivo na inibição da enzima AchE no ensaio em CCD e por espectrofotometria, com concentração inibitória média CI50 de: 24,51 µg/mL para as folhas; 163,240 µg/mL para o caule e 208,826 µg/mL para o látex. De um modo geral todos os extratos da espécie apresentaram eficácia em induzir a morte das promastigotas, com CI50 de 4,76 µg/mL (EEF), 6,51 µg/mL (EEC) e 51,29 ?g/mL (EL), pois valores de CI50 < 50.0 µg/mL são considerados resultados promissores. As folhas de J. gossypiifolia apresentam metabólitos secundários importantes como compostos fenólicos e alcaloides que apresentam uma dupla ação: participando da atividade antioxidante protetora do organismo do enfermo, como também na inibição da enzima AchE, provocando danos nas membranas da Leishmania. Estas atividades correlacionam-se em um potencial produto para o tratamento da Leishmaniose.

Palavras-chave


Euphobiaceae; Antiradical livre; Inibidores da acetilcolinesterase; Antileishmanial

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os coment?rios


Creative Commons License
A Revista Virtual de Química está licenciada sob as condições do Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Brasil License. Sob esta licença, a RVQ permite que seu conteúdo seja copiado, distribuído, exibido e executado desde que os devidos créditos à Revista e aos autores sejam dados. Contudo, o usuário não poderá utilizar o conteúdo com finalidades comerciais, a menos que obtenha permissão da Editoria da Revista.
Visitantes Online