Avaliação das Taxas de Emissão de Formaldeído e Acetaldeído em Chamas de Gás Natural Confinado com OEC

Alex Álisson B. Santos, Fábio N. dos Santos, Ednildo A. Torres, Pedro A. P. Pereira

Resumo


Este estudo avalia experimentalmente a interação da técnica de combustão enriquecida com oxigênio OEC com as taxas de emissão de formaldeído e acetaldeído precursores para a produção de ozônio troposférico e outros poluentes atmosféricos em chamas confinadas de gás natural. O experimento analisou condições de baixo enriquecimento com oxigênio, o que não requer mudanças significativas em equipamentos existentes. As taxas de emissão de acetaldeído e formaldeído foram verificadas através da cromatografia líquida. Os resultados demonstraram que o enriquecimento de 2 e 4% do oxidante reduz as taxas de emissão de formaldeído e acetaldeído com OEC em comparação com o uso do ar atmosférico como oxidante. A proporção de formaldeído/acetaldeído nas condições testadas indicou uma provável redução preferencial de emissões de formaldeído.

 

DOI: 10.5935/1984-6835.20160084


Palavras-chave


Formaldeído; Acetaldeído; Combustão enriquecida com oxigênio; OEC.

Texto completo:

PDF


Creative Commons License
A Revista Virtual de Química está licenciada sob as condições do Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Brasil License. Sob esta licença, a RVQ permite que seu conteúdo seja copiado, distribuído, exibido e executado desde que os devidos créditos à Revista e aos autores sejam dados. Contudo, o usuário não poderá utilizar o conteúdo com finalidades comerciais, a menos que obtenha permissão da Editoria da Revista.
Visitantes Online