Análise da Reflexão 001 da Níquel-Fluorohectorita por Difração de Raios X Síncrotron

Jeane S. de Oliveira, Leander E. Michels, Marcelo Henrique Sousa, Jon Otto Fossum, Geraldo José da Silva, Kleber Carlos Mundim, Luciano Ribeiro

Resumo


No presente trabalho de difração de raios X foi usada com o propósito de observar os estados de hidratação estáveis da argila de níquel-fluorohectorita. Os padrões de difração foram medidos em função da umidade relativa e da temperatura. As posições do pico de Bragg foram usadas para calcular o espaçamento basal da argila (o espaçamento ao longo da direção de empilhamento) para cada temperatura. Os resultados mostram que o processo de intercalação água é mais dependente da umidade relativa do que a temperatura e também que o tamanho do cristalito da argila aumenta com a umidade relativa. Este estudo expõe a necessidade para mais experiências em maior gama de temperaturas, a fim de alcançar outros estados de hidratação.

 

DOI: 10.5935/1984-6835.20160036


Palavras-chave


Umidade Relativa; Temperatura; Níquel-Fluorohectorita; Difração de Raios X Síncrotron.

Texto completo:

PDF


Creative Commons License
A Revista Virtual de Química está licenciada sob as condições do Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Brasil License. Sob esta licença, a RVQ permite que seu conteúdo seja copiado, distribuído, exibido e executado desde que os devidos créditos à Revista e aos autores sejam dados. Contudo, o usuário não poderá utilizar o conteúdo com finalidades comerciais, a menos que obtenha permissão da Editoria da Revista.
Visitantes Online