Estudo Teórico dos Parâmetros de Modelagem da Superfície Apolar do Óxido de Zinco

Ítalo P. de Lima, João B. L. Martins

Resumo


A modelagem de sólidos envolve a análise de diversos fatores, para determinar se o modelo em questão está ou não de acordo com os dados obtidos experimentalmente, assim como com demais dados teóricos. De modo geral, valores como a energia de corte e número de pontos k são parâmetros que geram resultados comparáveis aos obtidos experimentalmente. Esses valores, conforme mostrado neste trabalho, devem ser bem avaliados antes de se prosseguir para estágios mais avançados de modelagem. Neste artigo, foram analisados a energia de corte, os pontos k e sua influência em fatores geométricos do óxido de zinco. Também é discutida a energia de superfície, bem como a sua relação com um modelo mais acurado.

 

DOI: 10.5935/1984-6835.20160028


Palavras-chave


Óxido de zinco; modelagem; energia de corte.

Texto completo:

PDF

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os coment?rios


Creative Commons License
A Revista Virtual de Química está licenciada sob as condições do Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Brasil License. Sob esta licença, a RVQ permite que seu conteúdo seja copiado, distribuído, exibido e executado desde que os devidos créditos à Revista e aos autores sejam dados. Contudo, o usuário não poderá utilizar o conteúdo com finalidades comerciais, a menos que obtenha permissão da Editoria da Revista.
Visitantes Online