Quercetina na Melhora do Estresse Oxidativo/Nitrosativo no Cérebro de Ratos Expostos a Hipóxia Hipobárica Intermitente

Irina Camelia Chis, Doina Baltaru, Anca Dumitrovici, Andrei Coseriu, Remus Moldovan, Adriana Muresan

Resumo


Exposição à alta altitude é um extremo fisiológico do estresse oxidativo/nitrosativo, onde o cérebro é o tecido mais sensível do corpo. A quercetina (Que) é um flavonóide natural abundante em frutas e legumes. O presente estudo investigou mudanças específicas na região do cérebro do estriado, hipocampo e córtex, sobre marcadores de estresse oxidativo/nitrosativo, e os efeitos da administração de Que em ratos expostos à hipóxia hipobárica intermitente (IHH). Ratos Wistar machos foram expostos a curto prazo (dois dias) ou de longo prazo (4 semanas, 5 dias/semana) à IHH em uma câmara hipobárica. Metade dos ratos receberam Que (30 mg / kg de peso corporal) diariamente, antes de cada exposição à IHH. Os ratos de controle foram mantidos sob condições de normóxia normobárica (Nx), tratando de uma maneira correspondente. Após a última exposição à IHH, o cérebro foi removido e os marcadores de estresse oxidativo/nitrosativo foram determinados nas três partes de tecido homogeneizado do cérebro (estriado, hipocampo e córtex): os radicais livres (malondialdeído, MDA e proteínas carboniladas, CP), nitrito mais nitrato (NOx) produção e atividade de enzimas antioxidantes (superóxido dismutase, SOD, e catalase, CAT). Os resultados indicam um aumento na produção de radicais livres e de NOx, com uma redução do sistema de defesa antioxidante em todas as três regiões do cérebro, após a exposição à IHH. O tratamento com Que reduziu significativamente os radicais livres e produção de NOx e significativamente aumentou os níveis de SOD e CAT em todos as três regiões do cérebro após a exposição à IHH. A observação sugere que a hipóxia afeta diferencialmente as regiões do cérebro, e Que fornece neuroproteção substancial contra danos oxidativo/nitrosativo induzido por IHH.

 

DOI: 10.5935/1984-6835.20160027


Palavras-chave


Neuroproteção; hipóxia hipobárica intermitente; quercetina; estresse oxidativo/nitrosativo.

Texto completo:

PDF

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os coment?rios


Creative Commons License
A Revista Virtual de Química está licenciada sob as condições do Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Brasil License. Sob esta licença, a RVQ permite que seu conteúdo seja copiado, distribuído, exibido e executado desde que os devidos créditos à Revista e aos autores sejam dados. Contudo, o usuário não poderá utilizar o conteúdo com finalidades comerciais, a menos que obtenha permissão da Editoria da Revista.
Visitantes Online