Modificação de Eletrodos de Pasta de Carbono com o Polissacarídeo Sulfatado Porfirana: Potenciais Aplicações na Determinação Eletroanalítica de Sulfonamidas

Dhésmon Lima, Luma C. Lopes, Cliciane G. de Jesus, Carolina Maria F. Calixto, Giselle Nathaly Calaça, Adriano G. Viana, Christiana A. Pessôa

Resumo


O presente trabalho descreve a preparação de eletrodos de pasta de carbono (EPC) modificados com o polissacarídeo sulfatado porfirana (PRF), extraído de algas vermelhas. Os eletrodos modificados (EPC/PFR) foram aplicados na determinação dos antibióticos sulfacetamida sódica (SFC) e sulfadiazina (SFD) utilizando voltametria de onda quadrada (VOQ). O EPC/PFR foi caracterizado por voltametria cíclica (VC) e espectroscopia de impedância eletroquímica (EIE) na presença da sonda eletroquímica Fe(CN)64-/Fe(CN)63-, e o comportamento voltamétrico dos fármacos sobre o eletrodo modificado foi estudado por VC. A fim de se obter um maior sinal analítico de corrente para a determinação de SFC e SFD com o EPC/PFR, condições experimentais tais como pH e parâmetros operacionais da VOQ foram otimizadas. O EPC/PFR apresentou maiores valores de densidade de corrente (j) e menor resistência à transferência de carga em comparação com o ECV sem modificação, sugerindo que a PFR proporcionou uma melhora significativa em suas propriedades eletroquímicas. Utilizando VOQ, verificou-se que o EPC/PFR apresentou uma resposta de corrente que aumentou de modo linear com a concentração de SFC e SFD na faixa de 4,98 a 47,6 ?mol L-1 para ambos os fármacos. Os limites de detecção (LD) e de quantificação (LQ) calculados o EPC/PFR foram iguais a 0,75 e 2,51 ?mol L-1 para a SFC e 1,47 e 4,91 ?mol L-1 para a SFD, respectivamente. Além de boa sensibilidade, o EPC/PFR mostrou vantagens como estabilidade, reprodutibilidade e também facilidade de preparação, o que permitiu que o mesmo fosse eficientemente aplicado para a determinação dos fármacos estudados em amostras reais de medicamentos.

Palavras-chave


Porfirana; Eletrodo de Pasta de Carbono; Sulfacetamida; Sulfadiazina; Voltametria.

Texto completo:

PDF


Creative Commons License
A Revista Virtual de Química está licenciada sob as condições do Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Brasil License. Sob esta licença, a RVQ permite que seu conteúdo seja copiado, distribuído, exibido e executado desde que os devidos créditos à Revista e aos autores sejam dados. Contudo, o usuário não poderá utilizar o conteúdo com finalidades comerciais, a menos que obtenha permissão da Editoria da Revista.
Visitantes Online