Determinação de Metais em Espécies Florestais da Amazônia

Paulo Alexandre P. F. G. das Neves, Manoel T. de Paula, Cristine B. do Amarante, Bruno S. Carneiro, Kelson C. F. Faial, Lorena de Cássia S. Mendes, Wander Gustavo Botero, Caio Renan G. Serrão, Heronides Adonias Dantas Filho

Resumo


As plantas podem ser utilizadas como monitores biológicos, pois apresentam uma sensibilidade relativamente maior em relação aos animais, pois estão fortemente integradas no ambiente em que vivem e consequentemente permitem uma avaliação mais precisa sobre uma área específica.  O presente trabalho teve como objetivo determinar o teor de metais (Al, Cr, Mn, Ni e Zn) em folhas de espécies nativas da Amazônia: açaí (Euterpe oleracea Mart.), andiroba (Carapa guianensis Aubl.) e jatobá (Hymenaea courbaril L.), e correlacionar com os parâmetros de crescimento (altura e diâmetro) e os macronutrientes Ca e Mg por análise multivariada (análise de componentes principais - PCA e análise de agrupamento hierárquico - HCA). Os teores de metais foram obtidos por Espectrometria de emissão ótica com plasma indutivamente acoplado. Os resultados obtidos pela PCA e HCA permitiram a visualização de alta correlação entre as variáveis Ca altura, Mg altura, Ca Mn, Zn diâmetro e Al Cr. A partir dos resultados obtidos, avalia-se importante a investigação de espécies vegetais nativas da região amazônica, visto que não há estudos com essa abordagem para as espécies estudadas e através de estudos mais aprofundados, tais espécies podem ser utilizadas como bioindicadoras de metais, visto que a região amazônica sofre pressão ambiental de várias atividades econômicas e carece de recursos para monitoramento da qualidade do ar.


Palavras-chave


Euterpe oleracea Mart.; Carapa guianensis Aubl.; Hymenaea courbaril L.; metais; análise multivariada.

Texto completo:

PDF

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os coment?rios


Creative Commons License
A Revista Virtual de Química está licenciada sob as condições do Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Brasil License. Sob esta licença, a RVQ permite que seu conteúdo seja copiado, distribuído, exibido e executado desde que os devidos créditos à Revista e aos autores sejam dados. Contudo, o usuário não poderá utilizar o conteúdo com finalidades comerciais, a menos que obtenha permissão da Editoria da Revista.
Visitantes Online