Determinação Espectrofotométrica de Cobre(II) em Aguardente de Cana-de-Açúcar Usando 1-(2-piridilazo)-2-naftol e a Mistura Ternária Homogênea dos Solventes Água, Etanol e Metilisobutilcetona

João Carlos de Souza, Aline Theodoro Toci, Maisa A. Beluomini, Sebastião de Paula Eiras

Resumo


Uma nova técnica analítica rápida, barata e sensível é descrita para a determinação espectrofotométrica de íons cobre(II) em aguardente de cana-de-açúcar, empregando o agente complexante 1-(2-piridilazo)-2-naftol (PAN). Sistemas ternários homogêneos de solventes, comumente denominados de solução fase única, podem ser utilizados como alternativa para pré-concentração de amostras. Por tal razão, empregou-se uma mistura dos solventes água-etanol-metilisobutilcetona (MIC), na proporção 5,0:5,0:2,5 v/v respectivamente. A máxima formação do complexo bis[1-(2-piridilazo)-2-naftalato]cobre(II) (Cu(PAN)2) ocorreu com 0,01% m/v de PAN em MIC, pH de 4,50 da fração aquosa, 15 minutos de tempo de reação e 20 °C de temperatura. Foi verificado que os íons ferro(III) e níquel(II) interferiram na reação. Ácido malônico a uma concentração de 0,10% m/v foi, portanto utilizado como agente mascarante, na qual reduziu a magnitude dos efeitos de interfrência de 10,4% para aproximadamente 2,6%. Nas condições otimizadas de determinação de cobre(II), a curva analítica obtida pode ser descrita por: ?Abs = 0,152 CCu(II) + 0,011 (r2 = 0,9997). A linearidade foi obtida até uma concentração de 8,00 mg L-1 de cobre(II), e limite de detecção e de quantificação (calculados usando o desvio padrão do branco) foram 0,02 mg L-1 e 0,13 mg L-1 de cobre(II), respectivamente, na fração aquosa da solução fase única. O método foi aplicado para determinar íons cobre(II) em amostras comerciais de aguardente de cana-de-açúcar. Os resultados obtidos pelo método proposto foram estatisticamente iguais com os obtidos pelo método padrão.

 

DOI: 10.5935/1984-6835.20160052


Palavras-chave


Cobre; espectrofotometria de absorção molecular; 1-(2-piridilazo)-2-naftol; sistema ternário homogêneo de solventes; aguardente de cana-de-açúcar.

Texto completo:

PDF

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os coment?rios


Creative Commons License
A Revista Virtual de Química está licenciada sob as condições do Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Brasil License. Sob esta licença, a RVQ permite que seu conteúdo seja copiado, distribuído, exibido e executado desde que os devidos créditos à Revista e aos autores sejam dados. Contudo, o usuário não poderá utilizar o conteúdo com finalidades comerciais, a menos que obtenha permissão da Editoria da Revista.
Visitantes Online