Estudo da Utilização da Biomassa de Cianobactérias como Matéria-Prima para a Síntese de Biodiesel Através da Reação de Esterificação In Situ

Carolina Elicker, Chayane P. Flores, Marco Aurélio Z. dos Santos, Pio Colepicolo Neto, Claudio M. P. de Pereira

Resumo


Nos últimos anos houve um crescente aumento no interesse pela utilização de microalgas para produção de biocombustíveis, especialmente biodiesel, a partir da prévia extração e subsequente transesterificação dos ácidos graxos presentes na biomassa de cianobactérias. Entretanto, este é um método demorado, caro e que apresenta baixa produtividade. Atualmente este método vem sendo substituído com sucesso pela esterificação in situ. Esta abordagem combina a extração e esterificação de lipídeos em um único passo, simplificando o processo necessário para a produção de biodiesel a partir da biomassa de microalgas. Neste trabalho, a síntese de biodiesel foi realizada empregando como matéria-prima a biomassa das cianobactérias Aphanothece sp., Phormidium sp., Pseudanabaena sp. e a cultura mista Synechococcus sp. e Aphanocapsa sp. O biodiesel derivado da biomassa das cianobactérias apresentou de 42-51% de ácidos graxos saturados, 33-46% de ácidos graxos monoinsaturados e 4-16% de ácidos graxos poli-insaturados, mostrando-se uma técnica potencialmente viável para produção em maiores escalas.

 

DOI: 10.5935/1984-6835.20150149


Palavras-chave


Ácidos graxos; biodiesel; cianobactérias; cromatografia gasosa.

Texto completo:

PDF


Creative Commons License
A Revista Virtual de Química está licenciada sob as condições do Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Brasil License. Sob esta licença, a RVQ permite que seu conteúdo seja copiado, distribuído, exibido e executado desde que os devidos créditos à Revista e aos autores sejam dados. Contudo, o usuário não poderá utilizar o conteúdo com finalidades comerciais, a menos que obtenha permissão da Editoria da Revista.
Visitantes Online