Casca de arroz Quimicamente Tratada como Adsorvente de Baixo Custo para a Remoção de Íons Metálicos (Co2+ and Ni2+)

Rosiane S. Penha, Clayane C. Santos, Jaciene J. F. Cardoso, Hildo A. S. Silva, Sirlane A. A. Santana, Cicero Wellington B. Bezerra

Resumo


A casca de arroz é um resíduo agrícola e a sua disposição final tem sido um sério problema ambiental. Entretanto, pode ser convenientemente empregado para a remoção de espécies indesejáveis em meio aquoso. Este trabalho investigou as características de sorção para os íons Co2+(aq)  e Ni2+(aq), e as condições ótimas para os processos de adsorção sobre a casca de arroz in natura (IN) e modificadas. Os tratamentos químicos foram realizados com o ácido fosfórico (AF) e ácido fosfórico/ureia (AFU). Os experimentos foram conduzidos em meio aquoso, pH 4,8, e sob temperatura (28 ± 1 °C) e agitação constantes. Modelos cinéticos e de equilíbrio foram aplicados aos resultados experimentais. A ordem observada para as capacidades máximas de adsorção (mmol.g-1) foram: Co2+: 0,10 IN < 0,80 AF < 1,60 AFU, e Ni2+: 0,08 IN < 0,55 AFU < 0,75 AF.

 

DOI: 10.5935/1984-6835.20160045


Palavras-chave


Casca de arroz; adsorção; metais pesados.

Texto completo:

PDF

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os coment?rios


Creative Commons License
A Revista Virtual de Química está licenciada sob as condições do Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Brasil License. Sob esta licença, a RVQ permite que seu conteúdo seja copiado, distribuído, exibido e executado desde que os devidos créditos à Revista e aos autores sejam dados. Contudo, o usuário não poderá utilizar o conteúdo com finalidades comerciais, a menos que obtenha permissão da Editoria da Revista.
Visitantes Online